Páginas

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012


É quando o espelho se quebra
Que te conheço
Me conheço.
Nos conhecemos.
Entendo as Rotas, os Rastas, as Raízes:
... é o fio da alma pra falar com deus, com o mundo!
São as Raízes que nunca se perderam.
Estavam ali, entranhadas no ser
querendo um segundo, um vacilo, um inciso
esperando desmanchar o quebranto; um des’quebranco.
Guardando toda a memória
Que de tanto informação trocada, truncada, desbotada

Virou amnésia... “quem é você... quem sou eu... e nós...”
Percebo que nunca foi moda, capricho (,) passageiro
Sempre, resistência
Pra ti
Pra mim
Pra nós

GYN, MARÇO DES-PEDAÇADO

Nenhum comentário:

Postar um comentário