Páginas

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

EDUCAR É AMOR...


 Acabo de completar 30 anos e fico extremamente feliz, em perceber o quanto Deus tem me feito entender a presença Dele, nas pequenas coisas ou nas mínimas atitudes.
Como por exemplo dentro de uma sala de aula, na relação professor - aluno especificamente. Sou professora e até isso entendo como um presente Dele, pois foi em sala de aula que me vi plenamente modificada, eu conseguia chegar muito perto do que acredito ser semelhança de Deus.
Deus está em tudo que fazemos, isso parece tão óbvio né?
Penso que não necessariamente, para todo mundo, pois as pessoas costumam respeitar apenas os espaços ditos sagrados pelas próprias pessoas, nos locais religiosos por exemplo, como em uma igreja, templo budista, terreiro, centro espírita e por ai vai.
Engano delas, pois ao meu ver, é bem improvável que Ele esteja ali, a tantos outros espaços pra Ele circular, na verdade Ele está sim dentro dessas instituições, seria tolo da minha parte dizer que não, mas está exclusivamente fora delas também.
Deus não liga pra esse lance de sagrado, Deus quer mesmo e gosta mesmo é de se relacionar, seja aonde for, a partir do momento que as pessoas se desarmam Ele aparece e pronto.
A sala de aula por exemplo é um desses espaços, eu não preciso está dando aula de ensino religioso para falar ou sentir Deus.
E como no final das contas o que importa mesmo é amar e se relacionar, não importa se meu aluno aprendeu que 2 + 2 é 4, mas como foi minha relação com ele em ensinar 2+2 =4.
Se isso foi ensinado de forma significativa, ele realmente aprendeu muito além de matemática por exemplo, e indiretamente falei de Deus pra ele, me relacionei verdadeiramente com aquele ser humano, que por sinal é meu aluno naquele momento, mas que poderia ser um amigo, minha mãe, meu chefe, enfim não importa é o amor, o respeito que sentimos uns pelos outros e a plenitude que esse amor nos tras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário